• Da redação

Projeto de recuperação de nascentes dos produtores baianos é finalista de premiação nacional



O projeto “Identificação, Preservação e Recuperação de Nascentes”, desenvolvido pelos produtores rurais do Oeste da Bahia, por meio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), está concorrendo ao Prêmio da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). Anunciado por uma transmissão virtual no Youtube, nesta quarta-feira (2), o trabalho executado em parceria com a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e municípios da região, recebeu destaque como um dos três indicados como finalistas na categoria Organizações Civis. Os vencedores da premiação, que conta com 24 projetos finalistas em oito categorias, serão conhecidos em março de 2021, nas comemorações do Dia Mundial da Água.


O prêmio da ANA busca reconhecer iniciativas que se destaquem pela excelência de sua contribuição para a promoção da segurança hídrica, da gestão e do uso sustentável dos recursos hídricos para o desenvolvimento sustentável. Criado em 2018, o projeto dos produtores baianos têm promovido, desde então, ações de preservação e intervenções em 63 nascentes das 220 identificadas e passíveis de intervenções. Também estão concorrendo ao prêmio ANA na mesma categoria, o projeto de “Captação de Águas de Chuvas para a Produção de Alimentos Saudáveis, do Centro de Educação Popular e Formação social”; e projeto “Plantando Águas”, da Iniciativa Verde.


Uma das coordenadoras do projeto, a diretora de meio ambiente e irrigação da Aiba, Alessandra Chaves, acredita que indicação ao prêmio demonstra o quanto o projeto é importante e impacta diretamente os recursos hídricos e a vida das pessoas. “Os produtores baianos chegaram na frente ao investir e articular este grande projeto, em parceria com os municípios e populações destas localidades. Recuperar nascentes contribui diretamente para a regularidade da vazão da água para os múltiplos usos, incluindo atividades produtivas como agricultura e pecuária’, afirma.


Para o próximo ano, a previsão é ampliar ações de proteção e recuperação em importantes pontos de recarga dos rios e do aquífero da região. O projeto da Abapa e Aiba também capacita profissionais da área ambiental, ligados às prefeituras, entidades locais e moradores ribeirinhos, em técnicas de proteção como cercamento, e aplicação de diferentes métodos de recuperação já consolidados para área de Cerrado, além de sensibilizar moradores e estudantes que ficam em comunidades ribeirinhas em torno das nascentes.


Entusiasta e incentivador para a implementação do projeto, o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, afirma ser gratificante a indicação ao prêmio diante dos investimentos e esforços somados que estimulam o engajamento de toda uma rede de profissionais e pessoas. “A recuperação de nascentes sempre foi uma preocupação dos agricultores e de toda a sociedade. Com o estabelecimento de parcerias, nós, produtores, estamos fazendo a diferença, protegendo a água e o meio ambiente, que é fundamental para a produção agrícola”, afirma.


Financiado pelo Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e Programa para o Desenvolvimento da Agropecuária (Prodeagro), o projeto é realizado em parceria com as prefeituras de: Barreiras, Baianópolis, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Correntina, Jaborandi, Cocos, Mansidão, São Desidério e Wanderley. Outras informações do projeto podem ser acessadas diretamente em: https://storymaps.arcgis.com/stories/2fe88dd9c06d4482b1916bcbdf8474c5.


Assessoria de Imprensa Abapa -

Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com