top of page
  • Foto do escritorDa redação

Moro denuncia busca abusiva do TRE por causa do tamanho da letra do seu ‘santinho’

Atualizado: 5 de set. de 2022



O ex-ministro Sergio Moro, candidato do União Brasil ao Senado no Paraná, denunciou neste sábado (3), nas redes sociais, que foi alvo de uma operação de busca e apreensão abusiva em sua casa, determinada pela Justiça Eleitoral , a pedido do PT, claro.

De acordo com a decisão da juíza que expediu o mandato, “materiais impressos” da campanha do ex-juiz, na verdade “santinhos”, estariam “violando” a legislação eleitoral. A “irregularidade” é o tamanho das letras dos nomes dos seus suplentes, em tamanho supostamente pequeno.

Curiosamente, o endereço para cumprimento do mandado de busca e apreensão não foi o escritório político do ex-juiz e sim a sua residência, onde, aliás, nada foi apreendido. Em suas redes sociais, o próprio candidato ao Senado informou o ocorrido. “Hoje, o PT mostrou a ‘democracia’ que pretende instaurar no país, promovendo uma diligência abusiva em minha residência e sensacionalismo na divulgação da matéria”, denunciou.

De acordo com Moro, o “crime” que motivou a busca abusiva foi “imprimir santinhos com letras dos nomes dos suplentes supostamente menores do que o devido”.

Mas a alegação é mentirosa, segundo a defesa do candidato. “Os nomes estão de acordo com as regras exigidas, sendo assim, a equipe jurídica pedirá a reconsideração da decisão.”

Além da apreensão de material impresso, a juíza ainda determinou a exclusão de diversas publicações do ex-juiz, entre vídeos no Youtube e TikTok, posts no Facebook, no Instagram e no Twitter, além de conteúdos no site oficial do candidato sob pena de multa diária de R$5 mil.


fonte: Diário do Poder

Comments


bottom of page