top of page
  • Foto do escritorDa redação

Governo comemora prêmio Anna Nery de enfermagem e fala sobre os investimentos no TFD

O Prêmio Anna Nery de Enfermagem - maior honraria concedida a um profissional a nível nacional – recebido pelos enfermeiros de LEM revela um grande contraste existente no cuidado com a saúde em outros municípios do Oeste baiano.


Quatro profissionais da Enfermagem com atuação na Secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães foram homenageados na última terça, dia 28, em Salvador, no prêmio Anna Nery. São eles, Andrei de Oliveira, Jerri Caldas, Lívia Martins e Maria Aparecida.


“Esse prêmio Anna Nery é importante porque leva em conta aspectos de implementação de políticas públicas, aplicação da técnica em procedimentos de enfermagem, humanização e acolhimento aos pacientes. Isso reflete a nossa preocupação com o bem-estar do cidadão quando ele precisa da Saúde”, explica a Secretária de Saúde, Maria Gabriela.


O prêmio leva em consideração ainda, o exercício da profissão nas dimensões ética, técnica, política, social, científica, cultural e humana.


“Muito bom começar a semana com três importantes prêmios, em três importantes setores da administração pública; o desenvolvimento socioeconômico, a saúde e a educação. Sinal de que estamos no caminho certo”, comemora o Secretário de Governo, Danilo Henrique.


Realidades diferentes da Saúde

Mas infelizmente esse tipo de cuidado com a saúde não é uma realidade para todos os municípios do Oeste. Essa semana acompanhamos as denúncias feitas por cidadãos barreirenses sobre os cortes nos Tratamentos Fora do Domicílio, que era oferecido pela prefeitura de Barreiras e foi cortado.


Quando perguntado sobre os cortes do TFD de Barreiras, o secretário Danilo preferiu falar dos bons números de Luís Eduardo Magalhães.

“Nós temos uma média de 1.600 diárias por mês Casa de Apoio de Salvador e mais umas 20 hospedagens em outros municípios, dando uma média de R$107 mil de investimento por mês.


Além disso temos uma média de 1.000 passagem por mês. Entre passagens e hospedagens fora de Salvador, gastamos em média R$252 mil todo mês apenas no TFD. Acreditamos ser de fundamental importância para o município”, disse o secretário.


SECOM/PMLEM

bottom of page