top of page
  • Foto do escritorDa redação

Em 1 ano e 2 meses de funcionamento, Centro de Parto Normal de LEM registrou 200 nascimentos

Conheça José Bernardo que nasceu ontem (27)

Em funcionamento há 1 ano e dois meses, o Centro de Parto Normal Vilma Ramos Guerra, em Luís Eduardo Magalhães tem se tornado referência na região Oeste em parto humanizado. Nesse período, a equipe do Centro já auxiliou no nascimento de 200 bebês.


A iniciativa fez crescer o protagonismo da mulher na hora do parto e diversas mães relataram experiências muito especiais e positivas com o nascimento dos seus filhos, destacando a importância do acolhimento, autonomia, liberdade de escolha e tranquilidade passadas pela equipe.


O bebê de n° 200


O bebê de número 200 é o José Bernardo, que nasceu às 11h08 do dia 27 de setembro, pesando 3.380kg. Os pais são Uilma e Alife Coelho, que estão muito felizes com a chegada do filho. A equipe que auxiliou no trabalho de parto foi formada pelas enfermeiras obstetras Silmara, Elis e Alessandra.


O coordenador do CPN, Jerri Caldas, comemorou. "É com muita alegria que chegamos aos 200 partos. E cada vez mais a população tem abraçado nosso trabalho. Oferecemos um serviço qualificado, direcionado ao bem estar da mãe e do bebê, também com a presença fundamental do pai na hora do parto e em todo o processo. A Casa de Parto hoje é uma realidade e seguimos com nosso trabalho, no intuito de que cada vez mais as famílias de LEM possam viver a experiência incrível do Parto", disse.


Estrutura


O Centro de Parto Normal dispõe de cinco ambientes para os nascimentos, construídos visando o bem-estar da mãe, do recém-nascido e dos acompanhantes. No local são utilizados métodos não farmacológicos para alívio da dor. Além dos diversos tipos de acompanhamento, encontros e orientações, às mães recebem um plano de parto onde indicam quais procedimentos aceitam passar durante o nascimento do bebê.


Contatos


- (77) 3628-0322

- Endereço: Praça Arnaldo Horácio Ferreira, Quadra E, Lote 4-A – Bairro Mimoso (Próximo à UPA).

Comments


bottom of page