Vereadores de LEM criticam a precariedade do serviço tapa buraco

 

 

Foi alvo de críticas no plenário da Câmara de Vereadores de Luís Eduardo Magalhães, nessa terça-feira, 07, a precariedade da operação “tapa buraco” da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães.

 

Para o Vereador Kenni Henki (DEM), a situação é absurda até no momento da compactação da massa asfáltica, “o processo do “tapa buraco”, que além de precário o processo de escavação, também na hora da compactação não se faz com rolo compressor, e sim com uma caçamba”, desabafa.

 

 

Quase todos os vereadores falaram da precariedade da operação “tapa buraco”, um deles foi  Silvano  Santos (PSC), que acreditava ser uma empresa que fazia a operação. “É inaceitável uma empresa que faz esse serviço não ter equipamento. E o secretário vem me dizer que um serviço desse é de qualidade. O prefeito disse que gastou 80 toneladas para fazer isso. É de obrigação da empresa, fazer um serviço bem feito. Temos que fiscalizar.

 

 Já o vereador Vitor do Ferro Velho (PDT), líder do prefeito na Câmara, fez a defesa e esclareceu. “Não é uma empresa que está fazendo a operação “tapa buraco” e sim, a Secretaria de Infraestrutura do município. Nós não temos as maquinas, só a massa asfáltica”, declarou.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Parceiros

Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com