• Da redação

Luís Eduardo Magalhães: vereadores da oposição tentam evitar mais um endividamento de R$ 6,5 milhões


Os vereadores da oposição ao prefeito Oziel Oliveira decidiram não comparecer à sessão ordinária de ontem, terça-feira, 23, a fim de evitar uma manobra para a aprovação de mais um empréstimo de R$ 6,5 milhões.


Esta novela começou em maio deste ano, quando a Câmara de Vereadores votou e aprovou o empréstimo de R$ 11 milhões para a construção do aterro sanitário e pavimentação de ruas, mesmo sem passar pelas devidas Comissões. Na época, os vereadores da oposição votaram contra mais este endividamento do município.


Ocorre que o Projeto de Lei foi entregue com erro e teve que retornar para votação na Sessão ordinária de ontem, quando os vereadores da oposição, Filipe Fernandes (DEM), Silvano Souza (DEM), Keni Henke (Republicanos) e Nei Vilares (DEM) decidiram não gerar quórum.


Logo após a notícia de que os vereadores da sua base não haviam conseguido votar o empréstimo de R$ 6,5 milhões, o vereador Carlos Koch deu uma entrevista afirmando que “que o prefeito faria a obra do Aterro com recursos próprios”. Hoje, durante uma entrevista na Rádio Moderna FM, os vereadores festejaram a notícia da existência do recurso para o Aterro e, principalmente, o não endividamento do município em mais alguns milhões de reais.


Notícia ruim chega ligeiro Logo no início da tarde, os vereadores foram surpreendidos com o Ofício de Gabinete nº 68/2020, assinado pelo presidente da Câmara de Municipal, Reinildo Nery dos Santos, com data de 24 de junho de 2020, convocando-os para a “realização da Sessão Extraordinária no dia 25 de junho de 20202, às 19:00 horas, no Plenário desta Casa de Leis, para votação das seguintes proposições (…)”.


Na pauta da Sessão Extraordinária estará a votação do Projeto de Lei nº 20/20202, que trata da Lei Orçamentária para o exercício financeiro de 2021 e, claro, a votação do Recurso nº 01/2020 que recorrem contra às decisões das Comissões de Finanças, Orçamento e Contas e de Indústria, Comércio, Serviços, Agropecuária e Meio Ambiente.

Ou seja, como o prefeito tem maioria na Câmara de Vereadores, os pareceres contrários das comissões acima, contra o empréstimo, deverão ser derrubados amanhã, às 19h, autorizando Oziel Oliveira a endividar o município em mais R$ 6,5 milhões, mesmo após o vereador afirmar em seu nome a existência do recurso para a realização da obra.

Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com