• Da redação

Como identificar indícios de abuso contra crianças e adolescentes



De fevereiro a outubro de 2020, o Conselho Tutelar de Luís Eduardo Magalhães registrou 93 denúncias de violações de direitos fundamentais de crianças e adolescentes. Destes, 12 envolveram casos de estupro, abuso e violência sexual.


O número pode estar subnotificado, por causa da pandemia, momento no qual as vítimas passam mais tempo com os abusadores e longe de ambientes nos quais essas violências são identificadas, como a escola.


Como identificar os abusos

É possível identificar indícios de abusos contra crianças e adolescentes? A resposta é sim, e vem da ex-conselheira Tutelar, Assistente Social e atual secretária de Trabalho e Assistência Social, de Luís Eduardo Magalhães, Scheilla Bernardes.


"No dia a dia da nossa experiência, foi possível perceber os principais sintomas, de uma criança ou adolescente que sofre abuso. Uma tristeza repentina, medo, mudança de comportamento, pesadelos e até quando eles não gostam de se aproximar de determinada pessoa", relata.


Ambiente familiar

Um dos principais desafios para conter esse tipo de crime, é que ele acontece no ceio da família, ambiente que deveria ser de confiança e acolhimento. Mas infelizmente, é o local onde muitas vezes, a infância é violada.


"Em todos os casos que atendemos foram de parentes próximos ou amigos da família. Todos os familiares precisam criar um ambiente onde essa criança se sinta segura para contar o que está acontecendo com ela. Ter um diálogo aberto, também é importantíssimo. E de maneira alguma, ignorar os relatos dos pequenos", destacou.


Scheilla foi conselheira Tutelar por quatro anos e já presenciou situações muito tristes. Em Maio, mês de combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a secretária se uniu às pastas de Educação e Segurança, para conscientizar toda a população, sobre a necessidade de denunciar esse tipo de crime, que rouba a infância.


"Todos juntos podemos mudar esse cenário através da denúncia. Mesmo com aulas remotas, os professores do município estão trabalhando essa temática. Distribuímos panfletos com os kits merenda. O CRAS fez uma belíssima ação em uma das avenidas mais movimentadas do município, a JK. E o CREAS realizou a distribuição de panfletos. Além de diversas outras iniciativas", pontuou a secretária.


Ascom / PMLEM

Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com