• Da redação

Abapa prestigia formatura de estudantes bolsistas apoiados pelo setor agrícola



A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) vem investindo, ao longo dos anos, em pesquisas acadêmicas e em projetos e programas educacionais nas áreas agrícolas no Oeste da Bahia. No último domingo (20), a entidade integrou a cerimônia de formatura de colação de grau de 20 estudantes do ensino básico do Colégio Maria Edith Rhoden, em Roda Velha, distrito de São Desidério. Desta turma, quatro deles - Gabriel Segatto, Wendel Costa, Diogo Souza e a Juliana Silva - filhos de profissionais do setor agrícola, receberam apoio da entidade de produtores com bolsa de estudo, com financiamento dos custos, desde a matrícula até material escolar.

Wendel Costa é um dos estudantes bolsistas, que orientados pela professora bióloga Daysa de Azevedo, ajudou a construir o projeto de pesquisa apoiado pela Abapa intitulado ‘Viabilidade da resistência da fibra do algodão em altos índices de radiação solar quando submetido ao ambiente estratosférico’, selecionado, entre outros no Brasil, como finalista do Projeto Garatéa, gerido por um consórcio de entidades, dentre elas, a Universidade de São Paulo (USP) e Ministério da Ciência e Tecnologia e que tem como conselheiros, representantes da NASA. Para isto, três amostras do algodão baiano foram coletadas em Roda Velha e levado para o espaço.

De acordo com a coordenadora do Colégio Maria Edith Rhoden, Denize Perboni, a Abapa, vem apoiando uma grande transformação no cenário da Educação em Roda Velha. “Por meio do Programa Educacional Conhecendo o Agro, a entidade vem ramificando os projetos e hoje uma unidade de ensino privada forma estudantes, através de recursos que os próprios produtores de algodão destinam para melhoria na Educação. “Se a pessoa comprovar o vínculo com a fazenda e a Abapa, destinamos vagas para estes estudantes. É uma parceria sólida que, desde o ano passado, está apoiando crianças e adolescentes com vínculo com o setor agrícola”, afirma.

Ao representar a Abapa na solenidade de formatura, o gestor pedagógico do Programa Conhecendo o Agro, Elvis Rodrigues, destacou o incentivo da Abapa na mudança da vida das pessoas. “Não vejo somente estudantes formados, já vejo profissionais atuando no mercado de trabalho da região. Porque é isso que acontece para quem aproveita as oportunidades. Em meio a uma pandemia, tensões e medos, esses 20 estudantes já estão à frente na batalha da sobrevivência profissional”. Com dois anos de atividade, com parceria com nove municípios do oeste baiano, o programa educacional vem inserindo o conhecimento do setor agrícola nas atividades escolares, aproximando o campo da cidade.

O presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, afirma que está deixando um legado para as gerações futuras que por aqui vivem. “A Educação está se transformando, novas tecnologias estão auxiliando o homem do campo e precisamos oferecer condições para que todos tenham acesso à educação até para acompanhar as modernas tecnologias envolvidas na produção agrícola. “Nos últimos dez anos muita pesquisa e tecnologia foi aplicada nas lavouras da região. E todos precisam saber como essa evolução está acontecendo e como o conhecimento é aplicado no campo”, analisa.

Assessoria de Imprensa Abapa

Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com