top of page
  • Yahoo Notícias

Mandetta diz que troca no Ministério da Saúde deve ocorrer nesta quinta ou sexta-feira


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta quinta-feira (16) que a troca de comando na pasta deverá acontecer entre hoje e amanhã. “Temos uma perspectiva de troca aqui no ministério. Deve ser hoje, no mais tardar amanhã, mas enfim, espero se concretizar”, disse Mandetta durante uma conferência online realizada pelo Fórum de Inovação Saúde (FIS).


Mandetta disse ainda que, apesar da perspectiva de que deixe o cargo, ele e sua equipe tentarão não fazer uma saída brusca. “Vamos ter todo o cuidado porque o nosso foco é o vírus. A gente vai ter todo o cuidado para amparar quem quer que seja aqui no ministério”, afirmou.


Na manhã desta quinta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) convidou o oncologista carioca Nelson Teich para conversar, em Brasília. Nelson é cotado para ocupar a vaga de Mandetta no ministério. As informações do encontro são da jornalista Andreia Sadi, publicadas em sua coluna no portal G1.


A relação entre Planalto e Ministério da Saúde, que já vinha desgastada desde semanas atrás, teve seu ápice de atrito após a entrevista de Mandetta ao Fantástico, da TV Globo, na qual o ministro teceu críticas indiretas a Bolsonaro.


Uma das principais discordâncias é sobre o isolamento da população como estratégia para conter o avanço do vírus.


Mandetta é favorável ao chamado isolamento horizontal - para todas as pessoas. Bolsonaro defende medidas mais brandas, como o isolamento vertical - apenas para aqueles do grupo de risco.


O nome de Teich tem o apoio do secretário de Comunicação Social, Fabio Wajntargen. Segundo Sadi, Teich chegou a ser cotado para a vaga ainda na transição, em 2018. Mas a nomeação de Mandetta veio após apoio de Ronaldo Caiado (DEM), então aliado de Bolsonaro.


Outro nome no páreo é o da médica Ludhmila Hajjar, segundo a jornalista.


bottom of page