• Yahoo Notícias

Reservado e com mania de perseguição: quem era o atirador de Campinas


O atirador da Catedral Metropolitana de Campinas, Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, morava apenas com o pai em uma casa na área nobre de Valinhos, no interior paulista, a 20 minutos da cidade onde fez quatro vítimas fatais e, em seguida, se suicidou.


Analista de sistemas, Grandolpho passou em um concurso do Ministério Público de São Paulo em 2009, sendo convocado para trabalhar a partir de 2012 como auxiliar de promotoria. Em dezembro de 2014, pediu exoneração – o MP não soube informar o motivo de sua saída.


Descrito pela Polícia Civil e por conhecidos como uma pessoa quieta e reservada, Euler perdeu a mãe e um irmão, vítima de leucemia.


“Ainda estou em choque. Você não imagina a gravidade de estar ao lado de uma pessoa dessas”, disse um dos vizinhos, ao jornal O Globo.


O homem, de 59 anos, que preferiu não se identificar, contou ao jornal que precisou acionar a polícia para o vizinho, que atirava ovos na parede, parede, balde de óleo de cozinha aberto e cocô de cachorro em sua piscina.


Euler também teria feito ameaças ao filho do vizinho, na época adolescente, e registrou um boletim de ocorrência contra o homem.


“Eles (os policiais) vieram aqui, perceberam que era séria a coisa. Euler tinha até arma em casa, eles levaram, mas ficou nisso. Desde então ele parou de ameaçar meu filho, tirou a gente do foco. Mas os sintomas continuaram”, contou.


O pai do atirador, Éder Grandolpho é descrito como católico fervoroso. Em um post no Facebook, escreveu que era ministro de eucaristia na paróquia Santo Cura D’Ars, em Campinas, há dez anos. Na juventude, Euler criticava a atuação do pai na Igreja Católica, apesar de seguir valores conservadores.


A Polícia Civil apreendeu papéis, documentos, cartas e um notebook na casa. Segundo o delegado José Henrique Ventura, familiares disseram não ter conhecimento que ele tivesse arma.


Posts recentes

Ver tudo

Abandono de Emprego

Valson Pereira Spindola ME, CNPJ: 29.232.702/0001-82, Rua Manoel Novais, 2848 – Luís Eduardo Magalhães - BA, solicita o comparecimento de AELSON ROCHA DOS SANTOS, portador da CTPS n° 056636 Serie: 000