• Bahia Notícias

LEM: Vítimas de professores de capoeira sofriam abusos coletivos, diz Polícia


As vítimas dos mestres de capoeira, acusados de estuprar alunos (ver aqui), teriam sido abusadas coletivamente.


O caso foi descoberto nesta quarta-feira (9) em Luís Eduardo Magalhães, no extremo oeste baiano.


Segundo a Polícia, os acusados, identificados como Josenildo Almeida Lopes, conhecido como Pássaro Preto, de 32 anos, e Rafael Pereira da Costa, de 27 anos, cometiam os estupros em casas, hotéis e motéis.


As vítimas seriam meninos e meninas de um projeto social onde a dupla de suspeitos dava as aulas de capoeira.


Conforme o Conselho Tutelar da cidade, uma adolescente teria ficado grávida de um dos acusados, “Pássaro Preto”.


O homem negou as acusações. Ainda conforme a Polícia, outros comparsas dos dois são procurados pela Polícia.


A investigação contra os instrutores começou há quatro meses após denúncia de pais de duas alunas.