• Da Redação - com informações da assessoria do

Fisiculturista de Luís Eduardo se prepara para primeiro campeonato internacional


O personal trainer paulista Rafael Rodrigo da Silva Mercês, de 34 anos, residente há oito anos em Luís Eduardo Magalhães, desponta no fisiculturismo brasileiro, modalidade que disputa oficialmente há cerca de três anos. Os resultados já começaram a aparecer e em pouco tempo. As primeiras colocações em diversos concursos foram consequência do seu esforço diário.

A entrada na musculação aconteceu há 15 anos, quando buscava um melhor porte físico. Com 1.92 de altura, pesava apenas 63kg. Hoje, a realidade é bem diferente, graças aos treinamentos de duas a três horas por dia. O atleta tem somente 7% de gordura corporal e durante suas preparações para concursos, essa medida cai para apenas 4%.

A forma física também é garantida por meio de uma dieta rigorosa. "Passei a gostar dos treinos e receber estímulos de amigos para entrar no fisiculturismo. Não tinha noção de dietas, de alimentação saudável e adequada a minha atividade e aos meus propósitos. O cardápio é muito restrito, embora já esteja acostumado, mas ainda falta de uma pizza, de doces", falou.

Há cerca de dois anos decidiu participar da primeira competição profissional, a Copa IronMan, que é estadual. Em seguida, foi ao Campeonato Estadual de Men's Physique, categoria destinada para homens que buscam desenvolver um físico agradável e com menos massa muscular. Nas competições, por exemplo, os juízes estarão à procura de concorrentes em uma boa forma física e simetria combinado com sua musculosidade e estado geral.

Ao mudar de categoria, participou da Copa Salvador e alcançou a sexta colocação geral. Em novembro de 2017, Rafael da Silva, ficou em quarto lugar no concurso Mister Minas. No Brasileiro de 2016 ficou entre os 15 primeiros colocados.

Hoje, o atleta integra uma equipe que tem outros 60 atletas. De Salvador, o treinador acompanha os treinamentos e dá as orientações para melhor rendimento. A distância, segundo Rafael, não é problema para seu preparo e desempenho nas competições.

Pela preparação física e também pela alimentação, o fisiculturismo é um esporte caro. De acordo com Rafael da Silva, suas despesas podem chegar a R$ 30 mil em períodos de preparação. A dieta consome boa parte da renda mensal do atleta que ainda não tem patrocinadores. "Nossa preocupação é com essas despesas mensais. Encontrar parceiros que acreditem e invistam em nosso esporte nem sempre é tarefa das mais fáceis, mas encontramos. Essas despesas também incluem o transporte, a alimentação, a hospedagem", frisou.

Além da quantidade escassa de patrocinadores, Rafael e os demais atletas profissionais ainda esbarram na falta de premiações mais atraentes nos campeonatos, quer sejam nacionais ou internacionais.

Preparação

O próximo desafio de Rafael da Silva já tem data para acontecer. Será entre os dias 20 e 22 deste mês em São Paulo. Trata-se do Arnold Classic South America, um evento multiesportivo, considerado o mais completo do setor, destinado tanto aos profissionais como ao público em geral e atrai milhares de atletas e visitantes, não apenas do Brasil.

O evento chega a sua 6ª edição brasileira, mas foi criado há 30 anos nos Estados Unidos pelo ator e ex-fisiculturista Arnold Schwarzenegger, em parceria com um sócio. Também no Brasil, o evento reúne os melhores atletas de diversas categorias. "Para nós, é motivo de orgulho estar inserido no seleto grupo de fisiculturistas que participam desse evento de porte internacional. Minha dedicação só está aumentando", concluiu.


Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com