• Conversion - Foto: REPRODUÇÃO

4 dúvidas frequentes sobre a calvície


A perda de cabelo é uma reclamação cada vez mais comum nos consultórios, e entre os principais motivos está a alopecia androgenética, disfunção mais conhecida como calvície. Causada por uma predisposição genética ligada à testosterona, a calvície é muito comum nos homens, mas também pode atingir as mulheres.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), metade dos homens será atingido pela calvície masculina até os 50 anos, sendo que 10% deles começam a perder uma quantidade significativa de cabelo entre os 20 e os 30 anos, e 50% deles são atingidos pela disfunção aos 40 anos.

Apesar de não ser algo incomum, ainda existem muitas dúvidas sobre a calvície. Por isso, separamos as principais para responder a você. Confira!

  • Toda calvície é genética?

Sim, alopecia androgenética é uma disfunção hereditária. Ela acontece porque a enzima 5-alfarredutase age no organismo convertendo a testosterona em di-hidrotestosterona (DHT), hormônio responsável pelo afinamento dos fios e pela diminuição gradual dos folículos capilares, que passam a ter um ciclo de vida significativamente mais curto.

  • Calvície e queda de cabelo são a mesma coisa?

Não. Ainda que as pessoas tratem as duas coisas como uma só, queda de cabelo não é o mesmo que calvície.

A calvície é hereditária, e nela os cabelos passam pelo processo de miniaturização, ou seja, a raiz atrofia e ps fios afinam até sua fase terminal. Isso faz com que eles não voltem a crescer, e a situação não pode ser revertida, a não ser por meio de transplante capilar.

A calvície é apenas um dos motivos da queda de cabelo, mas existem outros, como:

  • Eflúvio telógeno, que altera a distribuição dos fios em seu ciclo de vida, aumentando o número de fios em fase de queda.

  • Alopecia areata, que causa a queda dos fios devido a um mecanismo autoimune do corpo.

  • Tricotilomania, que é uma compulsão do indivíduo em puxar ou arrancar os fios.

  • Alopecia por tração, que acontece quando os fios são tensionados demais, e, consequentemente, a haste capilar é lesionada.

  • Alopecia cicatricial, que é quando ocorre a destruição completa da unidade folicular.

  • Anormalidades do fio, que acontecem quando ocorre o uso indevido de ferramentas de calor ou a aplicação incorreta de produtos alisantes.

  • A calvície tem cura?

Infelizmente, a calvície é uma disfunção que não tem cura. Entretanto, existem tratamentos tópicos ou por via oral, com alto grau de assertividade, que podem postergar a queda.

Para as pessoas que já perderam um número expressivo de fios, há a alternativa de fazer o transplante capilar, que retira os folículos capilares da região doadora e os transplanta na área calva.

  • A mulher pode ficar careca com a calvície?

A calvície acomete o couro cabeludo feminino e o masculino de formas diferentes. Enquanto nos homens é muito comum encontrar as famosas “entradas” e áreas totalmente calvas, na mulher essa disfunção atinge o couro cabeludo de forma difusa, por isso pode haver falhas em algumas regiões da cabeça. Normalmente, porém, elas não apresentam áreas completamente desprovidas de fios.

#Calvície