• Conversion

Férias de fim de ano: dicas para aliar economia e segurança na hora de fazer a revisão do carro


Para muitas pessoas, o fim do ano é o momento perfeito para se desligar da rotina e tirar um tempo para descansar, mesmo que seja apenas por uma semana ou durante o recesso após as festas. Mas colocar o carro na estrada requer algumas precauções para garantir a segurança dos passageiros e não danificar o veículo.


O ideal é que se faça revisões constantes no veículo, mas se já faz algum tempo que este não recebe a devida atenção, eis o que se deve checar para prevenir acidentes e avarias:


Em casa: o próprio motorista pode avaliar o estado das lâmpadas (se alguma está queimada, se os faróis estão alinhados, se os piscas estão funcionando), conferir o estepe e as ferramentas para a troca do pneu e procurar no painel algum alerta em amarelo ou vermelho sinalizando a necessidade de manutenção (consultar o manual do carro).


No posto de combustível: hora de calibrar os pneus e o estepe, verificar o nível do óleo no motor, da água do radiador e do limpador de para-brisa, e o nível de gasolina do reservatório flex.


Na oficina mecânica: checar se a bateria está em boas condições, conferir as pastilhas de freio e a regulagem do freio de mão. Verificar o filtro de óleo, o nível de óleo no câmbio, a manutenção na direção hidráulica e o estado geral das correias do motor. Também é preciso conferir alinhamento e balanceamento, suspensão e rolamento das rodas.


Quanto maior a quilometragem rodada, mais rígidas e constantes devem ser as revisões. O segredo é procurar por oficinas que tenham um bom histórico e, em caso de dúvida, buscar uma segunda opinião.


Além dos cuidados com a manutenção, é imprescindível estar atento à situação dos documentos do veículo e do motorista. A CNH deve estar dentro da validade e o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) com sua renovação em dia. Rodar sem estes documentos pode acarretar em multa e apreensão do automóvel, mesmo que o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) esteja em dia. Se o veículo apreendido também estiver com o IPVA atrasado, o proprietário deverá quitar as parcelas em aberto (além de multas, se for o caso, e taxas) para ter seu automóvel liberado.