• Da Redação / Classe A

Prefeitura notifica Embasa e diz que prepara projeto para recuperação de área no Santa Cruz


O canal do Santa Cruz foi tema de uma longa reportagem na TV Oeste na noite desta terça-feira (25). O local está copletamente destruído, com muito lixo, esgoto, com contruções irregulares e casas que estão ameaçadas por causa da forte erosão. Duas ruas estão inacessíveis por conta do buraco, nós também denunciamos este assunto aqui na semana passada (veja aqui).

Em nota a prefeitura informou que:

"O canal do Santa Cruz, localizado nas ruas Morro do Chapéu e Ibotirama, encontra-se há muitos anos em processo de degradação, no qual se observam três principais processos que causam impacto ambiental:

1. Ao acúmulo de lixo e entulho, descartados discriminadamente pela comunidade.

A Secretaria de Meio Ambiente e Economia Solidária está desenvolvendo um trabalho de educação ambiental junto aos diversos públicos daquela comunidade para controlar este problema;

2. À emissão de esgoto lançado na área adjacente através do extravasamento do sistema de captação da rede de esgoto, por responsabilidade da EMBASA. A Secretaria já notificou a EMBASA sobre a grave infração e está acompanhando as providências;

3. Ao processo erosivo que vem ocorrendo nos últimos oito anos.

A prefeitura iniciou as obras emergências com a colocação de matacões para contenção das encostas, em janeiro de 2017. Porém, em fevereiro, devido às fortes chuvas que ocorreram, agravou-se o impacto ambiental. Sendo assim, a prefeitura está aguardando a finalização do período das chuvas para retomada das obras que amenizem o problema.

O processo de recuperação do referido canal é uma obra de grande vulto financeiro, que só pode ser executada com parcerias e recursos junto aos governos estadual e federal. Já está em fase de finalização o projeto de recuperação de áreas degradadas (voçoroca) e isolamento das áreas para preservação ambiental com plantio de mudas."

Já a Embasa também repondeu por meio de nota : "

A Embasa informa que a rede de esgoto ainda não está em operação no bairro Santa Cruz. Ligações clandestinas provocam obstruções e extravasamentos de esgoto na via pública ou em pontos da rede de água de chuva. Estes casos devem ser denunciados diretamente no órgão ambiental ou na vigilância sanitária."

#lem #cratera #santacruz #buraco #oziel #LuísEduardoMagalhães #notícia #infraestrutura #meioambiente #lixo #erosão

Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com