• Da Redação / Classe A

Polícia Militar de LEM terá rádios com monitoramento de imagens das câmeras


CCO - Centro de Controle e Operações

O Centro de Controle e Operações da prefeitura completou um ano este mês. Hoje o projeto conta com mais de 680 câmeras, que estão espalhadas pela cidade de Luís Eduardo Magalhães monitorando ruas, avenidas e também os principais prédios públicos municipais.

As imagens coletadas na rua vão direto para o CCO, através de uma rede de internet 4G, exclusiva da prefeitura. De acordo com o secretário de ciência e tecnologia Marçal Tsukamoto o sistema já permitiu muitos benefícios para a cidade.

Secretário de ciência e tecnologia Marçal Tsukamoto

“Hoje toda a prefeitura conta com essa rede de fibra ótica, que dá uma velocidade e informatização dos serviços, as escolas estão interligadas. Mas o que mais chama atenção são as nossas câmeras, que nos permite monitorar 24 horas por dia e em tempo real as instituições públicas e também as ruas.”

Só no período de eleições municipais mais de 130 denúncias de crimes eleitorais foram feitas com ajuda das imagens. Por mês cerca de 20 ocorrências policiais utilizam o arquivo da central para solucionar casos de roubo, acidentes e até homicídios. Segundo o secretário qualquer cidadão pode ter acesso as imagens se precisar.

“É claro que esse acesso tem que ser realmente necessário. O cidadão primeiro tem que registrar uma ocorrência na delegacia e através de um ofício solicitar essas imagens, que serão encaminhadas para a polícia, para que possa auxiliá-lo na resolução de algum caso.”

A novidade no monitoramento em Luís Eduardo é o rádio comunicador, através dele o policial vai poder receber instantâneamente as imagens que são gravadas pela central. Os rádios ficaram nas viaturas e os PM’s irão receber imagens quando forem acionados para uma ocorrência.

Tenente José Arlindo, subcomandante da 85ª Companhia Independente de Polícia Militar

Os PMs já estão finalizando o treinamento para começar a utilização dos rádios nas viaturas. De acordo com o Tenente José Arlindo, subcomandante da 85ª Companhia Independente de Polícia Militar, a tecnologia vai ajudar no combate ao crime.

“É uma tecnologia que nos permite ver a ocorrência no momento em que ela acontece e saber o que está tendo no local antes mesmo da chegada da equipe da polícia. Com isso vamos evitar aquele famoso ‘um a zero’ dos marginais. Porque muitas vezes depois de um chamado você chega ao local e ninguém sabe de nada, ninguém viu. Agora teremos até prova do que aconteceu e quem está envolvido no crime.”

A outra novidade é que a rede 190 será integrada ao Centro de Controle e Operações e um policial vai ficar aqui de plantão auxiliando os guardas municipais no monitoramento das imagens. Ou seja, se o chamado vier de uma rua que está sendo monitorada, o policial vai ver tudo nesses telões.

Rádio 4G