• Da redação

Youtuber: Jovens de Luís Eduardo se aventuram nas plataformas digitais


Com certeza você já deve ter ouvido a expressão Youtuber. Sim, com o R no final. Diferente da rede social de compartilhamento de vídeos YouTube, os youtubers são os criadores, editores e promotores desses vídeos. Aqui em Luís Eduardo o interesse cresceu tanto entre jovens e adolescentes, que já tem até curso para formar profissionais na área.

Inspirados por gente como Kéfera, Whinderson Nunes e canais como Porta dos Fundos, mais jovens tem se aventurado através das produções audiovisuais para a internet e já tem alcançado um bom número de seguidores e despertado outros talentos que nem sabiam que tinham.

Aqui em Luís Eduardo Magalhães um dos primeiros canais foi o Negresco TV do jovem Ian Dayvid de apenas 16 anos. “Ser youtuber é uma fonte de liberdade alternativa para expor o que eu penso. No meu canal eu posto alguns acontecimentos da fase em que estou vivendo, do cotidiano do jovem, brincadeira, quis e coisas engraçadas do dia a dia” revela o estudante.

O canal de Ian já tem mais de mil seguidores, lá ele divulga brincadeiras e desafios propostos pelos seguidores. Em alguns vídeos Ian vai para rua e interage com pessoas que nunca viu, em outros convida amigos para participarem de jogos de perguntas e respostas.

Recentemente o Referência Cursos criou um curso para formação profissional de Youtuber. Entre os conteúdos estão a edição de imagens, produção de vídeos e o gerenciamento desses conteúdos na web e a publicação. “Na maioria das vezes tudo começa como uma brincadeira no quarto de casa com uma câmera e uma ideia o que a gente faz aqui é preparar esses jovens, ensinando a eles a mexer em programas específicos e desenvolvendo um talento que eles já tem” explica o professor Fábio Silva.

E o universo da produção audiovisual é diverso, entre os alunos está Leonardo, que tem só doze anos e mesmo assim já se destaca na turma. Ele preferiu seguir outra vertente entre os youtubers. É o chamado gameplay. Ele também produz vídeos e divulga no seu canal na internet, mas no caso de Leonardo, todos os vídeos falam de jogos de computador, onde ele compartilha dicas com outros jogadores, o que eles chamam de tutoriais.

“Desde que eu comecei a fazer os vídeos eu tenho aprendido muita coisa que eu não sabia, como editar e até as dicas dos jogos que compartilho com os amigos. Ainda não sei o que eu quero ser no futuro, mas com certeza algo que tenha a ver com tecnologia” diz o garoto.

O pai dele Leonardo Ferraz, incentiva o filho e acredita que o conhecimento trazido pelas novas tecnologias pode influenciar de forma positiva na vida do garoto. “Acho que é uma brincadeira saudável, tudo com critério e limites é positivo se traz um aprendizado e a gente tem visto que ele pega as c oisas muito fácil e como hoje tudo está ligado a tecnologia é importante que ele esteja ligado, mas sempre com disciplina e sem esquecer das outras obrigações.”

Mas tem também quem faça vídeos para além da diversão. Gabriel usa a plataforma digital para divulgar curta-metragens e o dia dia da profissão de ator. A experiência com edição de vídeo e direção já lhe rendeu trabalhos fora da plataforma digital.

“Gente que não me conhecia viu o meu trabalho e me contratou para fazer edições e participar de outros projetos, é importante porque a gente tem uma renda também a partir disso.”

Além disso qualquer pessoa também pode ganhar dinheiro com os próprios vídeos. Se você tem um vídeo com o mínimo de visualizações exigido, já pode adicionar um anúncio que vai gerar receita para você e para a plataforma de vídeos do Google. Obviamente que, para se tornar um parceiro e conseguir monetizar o seu vídeo, é preciso atender a uma série de requisitos, mas não deixa de ser uma oportunidade de alguns amadores ganharem uns trocados com seus vídeos.


Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com