PREFEITURA DE LUÍS EDUARDO MAGALH...

Bahia passa a ter 42 municípios c...

Coronavírus: Brasil tem 201 morte...

Governadores do Nordeste cobram a...

Prefeitura revoga artigos de decr...

Rui anuncia novos leitos para Cov...

1/3
Please reload

Funcionários dos Correios de Luís Eduardo Magalhães não aderiram à greve que atinge 22 estados e  Distrito Federal. A paralisação, que começou na noite de domingo (11), é parcial. E boa parte das agências está aberta, como a agência de LEM que funciona normalmente no horário de 8h ao 12h e de 14h às 15h 

GREVE NO PAÍS

O Balanço da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), que engloba 31 sindicatos, mostra que a paralisação atinge os estados do Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo (regiões de Campinas, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Santos e...

Uma faixa na porta da agência do centro informa, os funcionários dos Correios de LEM estão em greve. Segundo informações da gerência 9 dos 21 funcionários do órgão aderiram ao movimento e a agência central ficou fechada por uns dias. Mas cinco deles já retornaram as atividades. Três carteiros e um atendente continuam sem trabalhar.

A revindicação é por reajuste salarial e de benefícios compatível com a inflação. A greve é nacional, mas segundo a gerência de LEM os impactos aqui são somente nas entregas de envelopes, que estão atrasadas em alguns bairros da cidade. Correspondências como sedex e encomendas estão sendo entregues normalmente.

Quem quiser retirar pessoalmente na agência também pode fazer. Nesse período nenhuma correspondência está sendo devolvida.

Fiscais em greve protestaram por mais um dia na prefeitura de Luís Eduardo Magalhães. Dessa vez os manifestantes foram para a porta do gabinete do prefeito Oziel Oliveira para serem atendidos e tentar negociar com ele uma resolução para o impasse, que já dura desde o dia 11 deste mês. Como n]ao conseguiram, os grevistas pediram marmitas e almoçaram em frente ao gabinete, como sinal de protesto.

Os fiscais em greve querem adequações no projeto de lei 054, que  regulamenta o pagamento da GROD (gratificação por produtividade) destituída em janeiro.  

Já são dez dias de greve dos fiscais da prefeitura de Luís Eduardo Magalhães. Os fiscais da vigilância sanitária, da agricultura e de meio ambiente continuam com as atividades paradas. De acordo com o sindicato dos servidores de Luís Eduardo Magalhães a situação tem atrapalhado o serviço público e por conta disso o SinserpLEM acionou a corregedoria do Ministério Público em Barreiras, para que o MP de LEM intervenha na greve.

Os servidores querem o pagamento da GPROD, gratificação por produtividade, que deixou de ser paga desde o início do ano e representa até 60% do salário da categoria. A prefeitura se nega a pagar alegando que o decreto que regulamenta a gratificação é contrário a uma lei municipal, argumento rebatido pelos servidores.

A prefeitura estuda cortar uma outra gratificação meno...

Em entrevista à Tv Oeste o Bispo Ricardo Knupp, Secretário de Administração e Finanças da prefeitura de Luís Eduardo Magalhães rebateu as reivindicações dos assistentes administrativos do setor de tributos, que entraram em greve desde ontem pela manhã (veja aqui)

De acordo com o secretário o decreto que regulamentava  a concessão da gratificação por produtividade e foi concedido pelo prefeito Oziel Oliveira, no fim do seu mandato em 2008 era ilegal e por isso foi revogado em janeiro deste ano pelo próprio prefeito. "Ele revogou esse decreto porque ele trazia uma mudança na lei e um decreto não pode mudar uma lei. O decreto mudava um artigo onde houve um entendimento questionável onde os servidores podiam receber essa gratificação e por isso foi suspenso".

O secretário também considero...

Na manhã desta segunda-feira (26) quem precisou tirar nota fiscal ou mesmo pagar imposto na prefeitura deu de cara com um setor vazio e sem atendimento. Os assistentes administrativos do setor de tributos entraram em greve por tempo indeterminado por conta da retirada da GPRO, gratificação por produtividade. O valor era pago desde 2008 ainda no fim da gestão do segundo mandato do prefeito Oziel Oliveira. O mesmo revogou o decreto em janeiro deste ano, alegando que o antigo infringia uma lei municipal e retirou a gratificação dos servidores.

De acordo com Jackson Conceição a medida tem prejudicado os servidores."Eu mesmo tive que trancar a faculdade por conta dessa redução no salário, tem colegas que precisaram tirar filhos de escola particular e passam dificuldades financeiras" afirmou. De...

Depois de 15 dias em greve, os vigilantes da Bahia fecharam um acordo com o sindicato patronal e voltarão ao trabalho a partir desta quinta-feira (8). Em Luís Eduardo Magalhães as dez agências bancárias que estavam fechadas voltam a funcionar com serviço interno a partir das 10h da manhã. 

  


ACORDO - Após a reunião ficou decidido entre sindicato patronal e de vigilantes que:


- salário: aumento 6% retroativo a maio/2017 com reflexo linear nas demais cláusulas econômicas (aumento do retroativo de maio e junho será pago em setembro/17)
- ticket: 6% aumento, e a contribuição do trabalhador passa de 20% para 15%
- avido prévio: indenizado ou trabalhado
- manter a data base em fevereiro
- demais itens sem alteração
- dias parados: compensação se puder e sem dobra, desconto se não der.
...

Em assembleia Geral, realizada na manhã desta quinta – feira (18) na sede do sindicato dos vigilantes, em Salvador, os vigilantes da Bahia aprovaram a greve da categoria. O edital de greve foi publicado pelo sindicato dos vigilantes, ainda, na sexta-feira 19.


Foram 8 (oito) rodadas de negociação sem nenhum avanço, os patrões insistem em manter reajuste abaixo da inflação, ou seja, 1%, flexibilizar a jornada 12×36 dentre outras propostas que vão de encontro às conquistas já garantidas pela categoria.


Reivindicações


A categoria reivindica reajuste salarial com reposição da inflação e ganho real, ticket alimentação no valor de R$ 20,00 (vinte reais), sem descontos, dentre outras proposições (pauta0 retirada em assembleias, anteriores, e que são de relevância para o conjunto dos trabalhadores,...

A agencia central dos correios em Luís Eduardo Magalhães está fechada desde a última terça-feira (9). De acordo com a gerência regional dos Correios o problema acontece por conta de defeitos estruturais no prédio, o que poderia trazer risco a funcionários e clientes.

O prédio que fica próximo a Caixa Econômica no centro da cidade é alugado e também abrigava a central de distribuição de objetos, encomendas e mercadorias dos Correios na cidade. com o fechamento da agência muitas pessoas estão sem saber como retirar suas correspondências. Ainda de acordo com a gerência foi montada uma operação para atender toda a demanda da cidade, assim sendo parte do efetivo operacional de Barreiras foi deslocado para LEM para que as entregas dos PAC's e Sedex fosse garantida sem atraso após o fim da greve d...

Na manhã desta sexta-feira (28) manifestantes se reuniram na Praça Sérgio Alvim Mota, no centro de Luís Eduardo Magalhães para apoiar o movimento nacional de Greve Geral.  Servidores Públicos, estudantes e professores caminharam pelas principais ruas da cidade e protestaram contra as reformas trabalhista e previdenciária, que estão em discussão no congresso nacional. 

Em toda a cidade vários trabalhadores aderiram a paralisação:

Técnicos Administrativos e 50% dos professores da Ufob

Escolas e creches Municipais

Colégios Estaduais

Bancos

SimproLem

Fórum manteve apenas serviços essenciais

Please reload

clique e visualize a edição
capa_496.jpg
PATROCINADORES
gilson_sena_3.jpg

Parceiros

Jornal Classe A LTDA ME
Av. Tancredo Neves, 1016 - Aroldo da Cruz 
    CEP: 47850-000 / Luís Eduardo Magalhães-BA
 jornalclassea@yahoo.com.br
77 3639-0108 

© 2016 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com